Trombose

Trombose

Conhecida também como trombose venosa profunda, é uma das principais causas de morte em pessoas que têm doenças cardiovasculares. A trombose é provocada pela formação de coágulos dentro das veias, que são pedaços de sangue solidificado. Eles podem se alojar em alguns órgãos, como cérebro e pulmão, e causar derrame e entupimento das veias pulmonares, ou seja, embolia pulmonar. Mas, as pernas são mais atingidas geralmente. Continue a leitura para saber quais são os fatores de risco, os sinais e sintomas, como prevenir e como tratar a trombose.

Fatores de risco para trombose

Existem fatores de risco para trombose que podem ser controlados e outros não. Veja quais são os principais:

Fatores controláveis

  • Pílula anticoncepcional;
  • Reposição hormonal;
  • Obesidade;
  • Tabagismo;
  • Gravidez;
  • Viagens longas.

Fatores não controláveis

  • Idade a partir de 40 anos e, principalmente, após os 60 anos;
  • Paralisia de partes do corpo;
  • Varizes;
  • Câncer;
  • Histórico familiar.

Sinais e sintomas de trombose

Mais de 44% dos brasileiros não sabem quais são os sinais e sintomas de trombose e, por isso, não conseguem identificar quando têm o problema. A doença atinge, principalmente, as pernas. Veja quais são os sinais e sintomas:

  • Mudança de cor da pele;
  • Pele inflamada;
  • Varizes intensas;
  • Inchaço;
  • Dor.

No entanto, pode não haver sinais e sintomas de trombose no início. E mesmo se você tiver um ou mais dos que estão relacionados acima, não significa que seja a doença. Porém, procure um médico para fazer o diagnóstico e indicar o melhor tratamento para o seu caso.

Complicações de trombose

A trombose pode ser fatal quando causa embolia pulmonar e derrame. O coágulo percorre a corrente sanguínea e se aloja, respectivamente, no pulmão e no cérebro. Veja quais são os sinais e sintomas das complicações de trombose:

Embolia pulmonar

  • Falta de ar;
  • Dor no peito;
  • Tosse repentina com sangue;
  • Respiração rápida;
  • Aumento da frequência cardíaca.

AVC

  • Fraqueza;
  • Fala enrolada;
  • Parte do rosto paralisada;
  • Dificuldade motora.

Caso tenha um ou mais dos sinais e sintomas acima, procure o médico imediatamente, não espere pra ver se passa.

Diagnóstico de trombose

Após fazer uma avaliação, pode ser que o médico peça, pelo menos, um dos exames abaixo para fazer o diagnóstico de trombose:

  • Eco Doppler colorido (ultrassom vascular);
  • Tomografia computadorizada;
  • Ressonância magnética;
  • Exame de sangue;
  • Flebografia (raio-x com uso de contraste).

Prevenção de trombose

Existem alguns hábitos que ajudam a evitar a formação de coágulos, ou seja, auxiliam na prevenção de trombose. Veja quais são e adote na sua vida:

  • Praticar exercícios físicos;
  • Ter uma alimentação balanceada;
  • Manter o peso ideal;
  • Não ficar muito tempo parado;
  • Não fumar.

Tratamento de trombose

O principal objetivo do tratamento de trombose é evitar embolia pulmonar e derrame. Existem algumas formas de impedir que isto aconteça, saiba quais são:

Tratamento com anticoagulantes – diminui as chances de formação de novos coágulos sanguíneos e também impede o crescimento deles. Responsáveis por “afinar” o sangue e retardar a capacidade de coagulação, os anticoagulantes previnem o desenvolvimento e a passagem de coágulos para o pulmão e cérebro. Existem três classes de anticoagulantes:

  • Inibidores do fator Xa – o fator Xa é uma enzima envolvida na formação de coágulos. Sem ela, o processo é interrompido, o que retarda a formação de novos coágulos.
  • Inibidores diretos da trombina – a trombina é uma das enzimas que participa da formação de coágulos. Quando ela é inibida, o processo de coagulação é interrompido. Então, os coágulos se formam com menos rapidez.
  • Antagonistas da vitamina K – interrompem a produção das proteínas envolvidas na formação de coágulos.

Meias elásticas – ajudam na circulação sanguínea das pernas e diminuem o inchaço. A compressão feita pelas meias reduz em 50% o risco de síndrome pós-trombótica, que normalmente provoca sensação de cansaço e peso das pernas, além de deixar a pele mais escura.

Filtro de veia cava – acessório de metal instalado na veia que transporta o sangue da parte debaixo do corpo de volta para o coração. Ajuda a prevenir ou tratar a trombose, pode ser temporário ou permanente.

Cirurgia – em casos mais graves de trombose, é preciso fazer uma cirurgia para retirar os coágulos das veias e liberar a passagem de sangue.

Fibrinólise sistêmica – medicamentos que destroem o coágulo sanguíneo, mas que podem aumentar o risco de sangramento.

A duração do tratamento de trombose depende de cada caso, mas pode se estender para a vida inteira. Apenas o médico é capaz de indicar a melhor forma de tratar a doença, nunca se automedique.

Referências

 

PP-PFE-BRA-1141

Cadastre-se