Varizes: entenda o que são, principais causas e tratamentos

Perna de mulher com varizes – Mais Pfizer

Varizes: entenda o que são, principais causas e tratamentos

As varizes são veias dilatadas, encontradas principalmente nas pernas e pés. Para algumas pessoas, as varizes são apenas uma preocupação estética. Mas, em outros casos, podem levar a problemas mais sérios, causando dor, sensação de queimação e coágulos. Por isso, é importante buscar ajuda de um profissional para tratá-las. Continue a leitura e conheça as principais causas das varizes e os tratamentos disponíveis.

Como as varizes se formam?

A circulação sanguínea é feita por meio do bombeamento de sangue do coração para as artérias, que o transporta para todas as partes do corpo. As veias são as responsáveis por levar o sangue do corpo de volta ao coração. Em uma veia saudável, o sangue é levado para o coração e impedido de voltar por meio de válvulas que controlam a entrada e saída do sangue.

Algumas pessoas podem apresentar mau funcionamento dessas válvulas. As veias podem se dilatar e as válvulas não se fecham mais de forma eficiente, fazendo com que o sangue fique estagnado. Isso provoca maior dilatação, levando à formação de veias mais escuras e alongadas, as varizes.

Conheça quais são as causas das varizes

Algumas pessoas possuem uma predisposição ao desenvolvimento de varizes. As principais causas das varizes são:

  • Sexo – as mulheres são mais propensas a desenvolverem varizes por algumas razões. Os hormônios femininos, que tendem a relaxar as paredes venosas, fazem com que as veias trabalhem com maior intensidade durante a gravidez.  As pílulas anticoncepcionais também podem provocar a dilatação das veias;
  • Idade – o envelhecimento causa desgaste nas veias e válvulas que regulam o fluxo sanguíneo. As varizes costumam aparecer a partir dos 30 anos;
  • Histórico familiar – há uma chance maior de desenvolver varizes se membros da família tiveram o problema;
  • Obesidade – estar acima do peso aumenta a pressão nas veias e dificulta o fluxo sanguíneo;
  • Sedentarismo – a falta de movimentação nas pernas prejudica a circulação nessas áreas;
  • Exposição ao calor – altas temperaturas durante longos períodos de tempo tendem a provocar a dilatação das veias;
  • Tabagismo – as paredes venosas são afetadas pelas substâncias do cigarro;
  • Ficar de pé ou sentado por longos períodos – essas posições dificultam o fluxo sanguíneo.

Formas de prevenção das varizes

Nem sempre é possível evitar que as varizes surjam. Mas, alguns hábitos podem melhorar a circulação sanguínea e ajudar na prevenção das varizes, são eles:

  • Pratique exercícios físicos – a prática regular de exercícios melhora a circulação, auxilia na manutenção de um peso adequado e ainda ajuda na prevenção de diversas outras doenças associadas ao sedentarismo;
  • Pare de fumar – o tabaco aumenta a pressão nas veias e artérias, o que facilita a formação de varizes;
  • Evite usar sapatos apertados – sapatos desconfortáveis tendem a prejudicar o fluxo sanguíneo nos membros inferiores;
  • Faça pausas regulares no dia a dia – se o seu trabalho exige que você passe muito tempo em pé ou sentada, tire momentos para fazer caminhadas curtas ou colocar as pernas para cima. Isso auxilia na melhora da circulação nos membros inferiores.

Tratamento para varizes

Quando as medidas de prevenção não são suficientes para aliviar o desconforto das varizes, você pode buscar por alguns tipos de tratamento. Apenas um especialista vascular pode indicar ou realizar um procedimento. Veja quais são os principais tratamentos para varizes:

Meias de compressão – funcionam como uma espécie de bomba, fazendo pressão nas pernas e auxiliando o sangue a voltar dos membros inferiores para o coração. Devem ser compradas em lojas especializadas ou farmácias.

Escleroterapia – procedimento realizado dentro do consultório médico que, por meio da aplicação de substâncias nas varizes, bloqueia a circulação sanguínea no local. Isso faz com que o sangue busque novas veias mais saudáveis para circular e as varizes são reabsorvidas pelos tecidos ao redor, desaparecendo progressivamente. Os tipos de escleroterapia disponíveis são:

  • Escleroterapia química (convencional) – injeção de medicamento na veia, gerando reação química que a fazendo com que as varizes desapareçam progressivamente;
  • Escleroterapia térmica – é feito por meio de um cateter que emite calor, a laser ou radiofrequência, provocando uma reação física, cicatrizando as varizes. Pode ser associada à escleroterapia convencional para gerar resultados mais satisfatórios;
  • Escleroterapia com espuma – um medicamento em forma de espuma é injetado, produzindo uma reação química que faz com que as varizes desapareçam. É usado em veias maiores.

Cirurgia endoscópica – por meio de uma câmera de vídeo inserida na perna, o cirurgião é capaz de visualizar e remover as varizes através de pequenas incisões. É um procedimento mais complexo, realizado em casos que as varizes provocam complicações mais sérias, como as úlceras.

Referências

 

PP-PFE-BRA-1627

13 maio, 2019

CONTEÚDO RELACIONADO

Cadastre-se