Qual a diferença entre depressão e distimia?

Senhor pensando na diferença entre depressão e distimia

Qual a diferença entre depressão e distimia?

Mais de 300 milhões de pessoas tem depressão no mundo, enquanto a distimia atinge até 11 milhões. As duas doenças são muito parecidas, porque têm basicamente os mesmos sintomas. O que varia é a intensidade e duração de cada uma. Leia mais para entender a diferença entre depressão e distimia.

O que é depressão?

A depressão é um transtorno mental que afeta o humor e pode atingir qualquer pessoa. Causa uma série de problemas emocionais e físicos, como tristeza constante, sentimento de vazio, perda de interesse por atividades do cotidiano e distúrbios do sono. A pessoa se sente infeliz sem saber o porquê. A depressão pode ocorrer apenas uma vez ou em vários episódios. Veja outros sinais e sintomas:

  • Explosões de raiva, irritabilidade ou frustração;
  • Falta de energia, desânimo e cansaço;
  • Perda de apetite ou comer demais;
  • Ansiedade, agitação ou inquietação;
  • Pensamentos, fala ou movimentos do corpo lentos;
  • Sentimentos de inutilidade ou culpa e fixação em fracassos passados;
  • Dificuldade para pensar, se concentrar e tomar decisões;
  • Pensamentos recorrentes de morte;
  • Problemas físicos inexplicáveis, como dor nas costas ou dores de cabeça.

Geralmente, a pessoa acredita que a vida não vale a pena, o que pode levar ao suicídio. Por isso, é importante não ficar sozinho e procurar ajuda médica o quanto antes.

O que é distimia?

É um tipo de depressão crônica com sintomas mais brandos que pode atingir qualquer um. A pessoa está constantemente mal-humorada, tem crises de ansiedade, angústia, falta de ar e medo da morte, mas consegue, inicialmente, manter as atividades diárias, como trabalhar e estudar.

Porém, as crises se tornam mais frequentes com o tempo se não forem tratadas corretamente. Assim como na depressão, há perda do interesse por atividades do cotidiano, baixa autoestima, falta de energia e cansaço. Veja outros sinais e sintomas da distimia:

  • Sentimento de tristeza e/ou vazio;
  • Desespero;
  • Pessimismo;
  • Ser muito autocrítico ou se sentir incapaz;
  • Problemas de concentração e dificuldade para tomar decisões;
  • Irritabilidade ou raiva excessiva;
  • Diminuição de produtividade;
  • Evitar atividades sociais;
  • Culpa e preocupação com o passado;
  • Perda de apetite ou vontade de comer demais;
  • Problemas para dormir.

Os sinais e sintomas podem durar anos e como são mais sutis se confundem com a personalidade da pessoa. Por isso, normalmente a doença demora a ser reconhecida. O que prejudica a vida pessoal e profissional, porque existe dificuldade para se relacionar e o rendimento no trabalho fica comprometido, além de poder evoluir para depressão.

Tratamento para depressão e distimia

O tratamento tanto da depressão quanto da distimia geralmente é feito com medicamentos e/ ou psicoterapia a longo prazo. Se você sentir um dos sinais e sintomas listados acima, não significa necessariamente que você tenha depressão ou distimia. Porém, converse com o médico, apenas ele é capaz de diagnosticar o problema e indicar o melhor tratamento para você, nunca se automedique.

Referências

 

PP-PFE-BRA-1237

5 novembro, 2018

CONTEÚDO RELACIONADO

Cadastre-se