Quais doenças de pele são comuns no verão?

Mulher sorrindo passando filtro solar para se proteger das doenças dele – Mais Pfizer

Quais doenças de pele são comuns no verão?

Com a chegada do verão, maior exposição ao sol, calor, areia, praia, piscina e excesso de suor podem favorecer o aparecimento de doenças de pele. É preciso ter alguns cuidados para evitar problemas, inclusive o câncer de pele. Embora seja indispensável usar protetor solar, principalmente no verão, os números indicam que o brasileiro faz o contrário: cerca de 62% da população não utiliza. Continue a leitura para saber quais são as doenças de pele comuns no verão e como se proteger.

Doenças de pele comuns no verão

Micoses - causadas por fungos, as manchas podem surgir em qualquer parte da pele, nas unhas e nos cabelos. Mas os lugares mais afetados são virilha, pés e unhas. Calor, umidade e baixa de imunidade são as condições ideais para que micoses se desenvolvam.

Brotoejas - são pequenas lesões, geralmente avermelhadas, que surgem na pele, especialmente em bebês, devido ao contato com o suor. Costumam aparecer principalmente nas dobras da pele. Podem ser bolhas transparentes que causam pouca coceira ou bolinhas avermelhadas que coçam bastante.

Acne solar - espinhas, cravos e inchaços, causados pela junção entre a oleosidade excessiva da pele, o suor, o filtro solar e a radiação solar.

Manchas e sardas brancas - são danos provocados pelos raios solares e aparecem gradativamente. Geralmente, as manchas são escuras e surgem em áreas que ficam muito expostas ao sol, como rosto, mãos, braços, colo e ombros. Já as sardas brancas aparecem quando há o acúmulo do efeito da radiação solar sobre a pele ao longo da vida.

  • Atenção - esse tipo de lesão é benigna, não evolui para o câncer de pele. No entanto, é recomendada uma avaliação do dermatologista para diferenciar de lesões suspeitas.

Cuidados para evitar doenças de pele comuns no verão

Qualquer pessoa está sujeita a desenvolver doenças de pele, mas existem alguns cuidados que ajudam a prevenir, veja quais são:

Use filtro solar – com fator de proteção a partir de 30, ele deve ser aplicado sobre o rosto e as áreas do corpo expostas ao sol todos os dias. Durante o verão, o uso deve ser intensificado, já que a exposição solar é maior. Aplique o produto 30 minutos antes de se expor ao sol para que a pele o absorva. Reaplique a cada duas horas. Se houver transpiração excessiva ou entrar na água, esse tempo diminui.

Invista em roupas leves e acessórios – roupas de algodão bloqueiam a maior parte da radiação ultravioleta, enquanto tecidos sintéticos, como o nylon, bloqueiam apenas 30%. Não se esqueça do chapéu para proteger a cabeça e o rosto, e o óculos de sol, que também previne catarata e outras lesões nos olhos. Evite calçados fechados, opte pelos mais largos e ventilados.

Limpe o rosto - lave com um sabonete adequado para o seu tipo de pele, use tônicos adstringentes e filtros solares à base de água ou em gel para diminuir a oleosidade.

Seque bem o corpo - após o banho, seque-se bem, principalmente as áreas de dobras da pele, como virilha, entre os dedos dos pés e axilas. Evite andar descalço em pisos úmidos, como saunas e vestiários.

Se tiver qualquer doença de pele, consulte o médico para que ele faça o diagnóstico e indique o melhor tratamento para você.

Referências

 

PP-PFE-BRA-1492

7 dezembro, 2018

CONTEÚDO RELACIONADO

Cadastre-se