Problemas de pele são complicações comuns da diabetes

Mulher com problemas de pele por causa da diabetes

Problemas de pele são complicações comuns da diabetes

Cerca de 30% das pessoas que têm diabetes, seja do tipo 1 ou 2, desenvolvem um problema de pele em algum momento durante o curso da doença. Quando a diabetes afeta a pele, geralmente é sinal de que a glicemia não está bem controlada. É que quando as taxas de açúcar no sangue ficam acima do normal, o corpo perde fluidos. A pele, então, fica seca e mais vulnerável a coceiras, rachaduras e, consequentemente, infecções. A neuropatia, outra complicação da doença, também pode ressecar a pele. Veja algumas das condições de pele mais comuns em diabéticos e como preveni-las.

Principais problemas de pele relacionados à diabetes

Alguns dos problemas de pele listados a seguir, embora mais prováveis de ocorrer em diabéticos, são condições que qualquer pessoa pode ter. Outros, afetam principal ou exclusivamente pessoas que têm diabetes.

Dermopatia diabética - muito comum em pessoas que têm diabetes, essa condição provoca manchas marrons escamosas, geralmente nas canelas. Elas não coçam ou doem e, por isso, são confundidas com manchas de idade muitas vezes.

Necrobiose lipoídica - são manchas salientes de cor amarelada, avermelhada ou marrom e de superfície brilhante. Geralmente, a condição surge na parte inferior das pernas e pode causar dor e coceira.

Acantose nigricans - manchas escuras e aveludadas, que aparecem principalmente no pescoço, axilas e virilha.

Xantomas eruptivos - surto de pequenas protuberâncias amarelo-avermelhadas que parecem espinhas, mas que coçam geralmente. Elas aparecem de repente e somem logo que a diabetes é controlada.

Bolha diabética - em casos raros, diabéticos desenvolvem bolhas que se assemelham às de queimadura, mas são indolores. Essas lesões tendem a se formar nas mãos, pés, pernas ou antebraços. Pode aparecer uma única bolha grande ou um grupo delas.

Vitiligo - doença autoimune que causa manchas brancas na pele. Está relacionada à diabetes tipo 1.

Granuloma anular - essa condição da pele provoca inchaços e manchas em forma de anel ou arco, que podem ser da cor da pele ou vermelhas e aparecem principalmente nas mãos e pés.

Infecções - diabéticos são mais vulneráveis a infecções, tanto aquelas causadas por bactérias, como terçol e furúnculos, quanto as provocadas por fungos, como micoses e candidíase genital. 

Consulte um dermatologista se você tiver quaisquer problemas de pele relacionados à diabetes. Mesmo aqueles que não parecem muito sérios podem levar a complicações graves se não forem tratados.

Como prevenir problemas de pele relacionados à diabetes

Manter o controle da glicemia é a principal estratégia para prevenir e tratar problemas de pele relacionados à diabetes. Converse com seu médico sobre maneiras de controlar melhor a doença e siga as orientações do profissional a respeito de alimentação, exercícios físicos e medicamentos.

Manter alguns cuidados com a pele no dia a dia também pode ajudar a evitar que a diabetes prejudique a pele, veja quais são:

  • Evite banhos muito quentes ou longos - esse hábito pode ressecar sua pele e deixá-la mais vulnerável a infecções.
  • Seque-se bem após o banho - é importante secar todos os cantos do corpo, sem esquecer de regiões como axilas, sob os seios, entre as pernas e entre os dedos.
  • Hidrate a pele - usar um hidratante após o banho ajuda a evitar o ressecamento da pele. Mas atenção: não passe o creme ou loção entre os dedos dos pés, pois a umidade lá estimula o crescimento de fungos.
  • Examine seu corpo regularmente - acenda o sinal de alerta para qualquer mancha vermelha, bolha ou ferida, que podem evoluir para uma infecção. Dê atenção especial aos pés.
  • Trate cortes imediatamente - lave os cortes menores com água e sabão e cubra com uma gaze limpa e fita hipoalergênica. Troque o curativo pelo menos uma vez por dia. Em machucados mais graves, consulte seu médico o quanto antes.
  • Beba bastante água todos os dias - o líquido é essencial para manter a pele hidratada.

Referências

 

PP-PFE-BRA-1536

7 janeiro, 2019

CONTEÚDO RELACIONADO

Cadastre-se