O que é placa de ateroma e como o colesterol colabora para a formação dela?

Placa de ateroma – médico checando batimentos cardíacos de paciente– Mais Pfizer

O que é placa de ateroma e como o colesterol colabora para a formação dela?

Nos últimos anos, as doenças cardiovasculares foram responsáveis por cerca de 30% dos óbitos no Brasil. Esses problemas podem estar associados à diversos fatores e um deles é a formação de placas de ateroma, principalmente em quem tem níveis mais altos de colesterol. Descubra como as placas de ateroma podem ser perigosas para sua saúde.

O que são as placas de ateroma?

O colesterol é um composto gorduroso necessário para o nosso organismo. Porém, quando os níveis estão mais altos, as quantidades dele que o corpo não consegue eliminar podem ficar acumuladas em veias e artérias. Isso dificulta o processo de passagem de sangue por elas e impedem que alguns órgãos recebam sangue oxigenado.

Em casos mais sérios, a placa de ateroma pode bloquear completamente uma artéria ou uma veia, o que causa problemas fatais para sua saúde como o infarto do miocárdio ou um AVC.

As placas de ateroma causam aterosclerose

A aterosclerose é uma doença ligada ao acúmulo dessas placas de gordura no sistema circulatório. Com a dificuldade do sangue oxigenado circular pelo corpo, é possível que surjam alguns sintomas como:

  • Sensação de fraqueza;
  • Formigamento em regiões como face, braços, pernas ou em apenas um dos lados do corpo;
  • Dificuldade de fala;
  • Dificuldade de enxergar com um dos olhos;
  • Dificuldades respiratórias;
  • Tontura e falta de equilíbrio;
  • Dores no peito;
  • Dores de cabeça.

É possível prevenir as placas de ateroma e a aterosclerose

O colesterol alto é um dos fatores principais para a formação das placas de ateroma, porém, a boa notícia é que existem maneiras de adotar hábitos mais saudáveis que diminuam as chances do surgimento desse problema. Algumas das formas de evitar o desenvolvimento desse acúmulo de gordura são:

Coma de forma saudável – uma parte do colesterol é produzida pelo nosso organismo, mas a maior parte dele é obtida através de tudo que comemos. Alimentos mais gordurosos serão responsáveis por também elevar os níveis de colesterol no sistema circulatório. O ideal é adotar uma alimentação mais saudável. Para começar, diminua ou evite alimentos com gordura trans, um tipo de gordura encontrada em produtos industrializados. Além disso, inclua em suas refeições mais legumes, verduras, carnes magras e cereais integrais, como aveia e quinoa.

Deixe o cigarro de lado – as substâncias tóxicas do cigarro fazem com que as paredes de veias e artérias sejam danificadas. Isso causa inchaços que facilitam o acúmulo de gordura e também a formação de coágulos que dificultam a circulação sanguínea.

Controle o peso corporal – estar acima do seu peso ideal é um fator de risco para o colesterol alto. Por isso, o ideal é conversar com seu médico sobre formas perder peso de maneira saudável, para evitar o desenvolvimento da aterosclerose e outras doenças cardiovasculares.

Já conhece o Programa Mais Pfizer?

O Programa Mais Pfizer tem o objetivo de facilitar o acesso e incentivar que você siga o tratamento prescrito pelo médico. Ele também oferece dicas e informações para uma vida mais saudável.

Acesse o site para saber mais sobre o Programa Mais Pfizer ou para conhecer as farmácias cadastradas.

Referências


PP-PFE-BRA-2007

Mais Pfizer
9 setembro, 2019

CONTEÚDO RELACIONADO

Cadastre-se