O impacto dos exercícios físicos na qualidade do sono

Mulher dormindo sem tirar o tênis.

O impacto dos exercícios físicos na qualidade do sono

Quer dormir mais rápido e acordar se sentindo mais descansado? Os exercícios físicos podem ajudar muito nisto. Incluir na sua rotina alguns minutos por dia de exercícios aeróbicos, como caminhar ou andar de bicicleta, já faz uma grande diferença na qualidade do sono. Os exercícios físicos ajudam, ainda, a diminuir os riscos de distúrbios do sono, como insônia crônica, apneia do sono e síndrome das pernas inquietas.

Mas, se você ainda tem dúvidas de que os exercícios físicos podem ajudar, veja só os resultados de uma pesquisa realizada pela Universidade do Estado de Oregon, nos Estados Unidos: mais de 2.600 homens e mulheres de 18 a 85 anos foram estudados e descobriu-se que 150 minutos (duas horas e meia) de exercício físico moderado a vigoroso por semana proporcionaram uma melhoria de 65% na qualidade do sono.

As pessoas também disseram que se sentiram mais alertas durante o dia em comparação com as que praticaram menos exercício físico, estabelecendo uma relação direta entre exercício e sono. Uma das explicações para a relação entre exercício e sono é que você cansa seu corpo e mente e, consequentemente, dorme mais profundamente naquela noite.

Além disso, exercitar-se regularmente ajuda a aliviar o estresse, a ansiedade e a depressão – problemas que podem interferir no sono da noite, que é quando o seu corpo recarrega as baterias. Mas, o horário que você escolhe treinar também é importante e pode afetar o seu sono de outras maneiras.

Horário do exercício também afeta qualidade do sono

Os treinos matutinos geralmente são a melhor escolha, pois eles potencializam os benefícios do exercício físico para o sono. Pessoas que se exercitam nas primeiras horas do dia têm ciclos de sono mais profundos do que aquelas que se exercitam em outros momentos do dia. Além disso, se você se exercita ao ar livre de manhã ou de tarde, poderá absorver a luz solar e elevar ligeiramente a temperatura do seu corpo - a queda na temperatura após o exercício ajuda a preparar o corpo para o descanso.

exercícios físicos extenuantes perto da hora de dormir não são recomendados, pois podem estimular demais o corpo e deixar você desperto quando deveria estar sonolento. Entretanto, os treinos noturnos não têm o mesmo efeito em todas as pessoas. Se eles não estão prejudicando seu repouso, não há necessidade de mudar sua rotina.

Mas, mesmo que a relação entre exercício e sono seja positiva, é fundamental consultar um médico antes de começar um programa de exercícios físicos. De nada adianta focar nos benefícios do exercício físico para o sono se você não levar em conta eventuais condições de saúde que possam limitar a prática.

Referências

 

PP-PFE-BRA-0944

Mais Pfizer
12 julho, 2018

CONTEÚDO RELACIONADO

Cadastre-se