Mitos e verdades sobre o câncer de mama

Mãe e filha sorrindo e olhando em direção à câmera

Mitos e verdades sobre o câncer de mama

O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais comum nas mulheres e também o que mata mais. Mesmo assim, há muitas dúvidas e informações falsas divulgadas sobre a doença segundo o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp). Continue a leitura para conhecer alguns mitos e verdades sobre o câncer de mama.

1. Não é necessário fazer mamografias após a menopausa

Mito! A interrupção do clico menstrual, causada pela ausência da produção de hormônios pelos ovários não significa que você não precisa cuidar da saúde da mama. Inclusive, o risco de desenvolver o câncer de mama aumenta conforme a mulher envelhece. A cada três cânceres de mama invasivos, dois são encontrados em mulheres a partir dos 55 anos. Fazer a mamografia regularmente é a melhor opção para detectar a doença logo no início, quando há mais chances de cura.

2. Não pode usar desodorante quando fizer a mamografia

Verdadeiro! Usar desodorante pode dificultar a leitura do raio-X.Também não devem ser usadas loções ou hidratantes embaixo do braço ou nos seios antes de fazer o exame.

3. Ter algum caso de câncer de mama na família significa que terei a doença

Mito! A ocorrência da doença na família não garante que você também terá. O câncer acontece em familiares porque geralmente eles têm a mesma mutação genética e/ ou os mesmos hábitos de vida que podem aumentar o risco do câncer de mama. É importante conhecer o histórico familiar para o médico avaliar se há necessidade de um acompanhamento mais rigoroso. E mantenha um peso saudável, pratique exercícios e não fume, pois diminui os riscos de câncer e de várias outras doenças.

4. O risco de câncer de mama aumenta se você beber e fumar

Verdadeiro! De acordo com a University of Rochester Medical Center, duas a cinco doses de álcool por dia aumentam o risco de desenvolver a doença cerca de uma vez e meia. O mesmo acontece com o tabaco. Segundo estudos, fumar mais de 10 cigarros por dia durante um período longo pode elevar as chances de apresentar o câncer de mama. Há um risco significativamente maior de desenvolvimento de câncer de mama nas mulheres que começaram a fumar na juventude.

5. Não há coisa alguma que possa diminuir os riscos de câncer de mama

Mito! Você pode mudar o seu estilo de vida para reduzir as chances de ter a doença. Ter uma alimentação saudável e se exercitar, principalmente se estiver acima do peso, pode ser um bom começo para viver com mais saúde. Quanto ao fato de ser mulher e ter histórico de câncer de mama na família, não há o que fazer, mas adotar novos hábitos pode dificultar o desenvolvimento da doença.

6. Maternidade antes dos 30 anos e amamentação reduzem as chances de câncer de mama

Verdadeiro! Estudos mostram que o aleitamento materno pode ser responsável por reduzir em 2/3 a possibilidade de desenvolver câncer de mama. Quanto mais tempo a mulher amamentar, menor é o risco: ele diminuiu 4,3% a cada 12 meses de duração da amamentação. E o risco de desenvolver a doença é maior em mulheres que engravidaram mais tarde ou que não têm filhos.

Se você ainda tem dúvidas, consulte o médico. Ele poderá esclarecer tudo sobre o assunto, fazer o diagnóstico correto e indicar o melhor tratamento para você.

Referências

 

PP-PFE-BRA-1147

Mais Pfizer
9 agosto, 2018

CONTEÚDO RELACIONADO

Cadastre-se