Intervenções psicossociais melhoram a qualidade de vida de quem tem esquizofrenia

Esquizofrenia – mulher conversando com o médico – Mais Pfizer

Intervenções psicossociais melhoram a qualidade de vida de quem tem esquizofrenia

Estima-se que cerca de dois milhões de brasileiros sofram com a esquizofrenia. Conviver com esse distúrbio mental pode afetar a capacidade de interagir com outras pessoas, impedindo que quem sofra de esquizofrenia possa ter uma vida normal. Descubra como as intervenções psicossociais podem devolver a qualidade de vida de quem convive com esse distúrbio.

O que são intervenções psicossociais?

As intervenções psicossociais são métodos que buscam oferecer suporte psicológico para que as pessoas que sofrem de diferentes distúrbios mentais consigam retomar o convívio social normal. Para isso, os psicólogos desenvolvem diferentes atividades que ajudam na mudança de certos comportamentos que podem atrapalhar as relações de quem sofre de esquizofrenia com outras pessoas, como familiares e amigos.

Tipos de intervenções psicossociais para pessoas com esquizofrenia

Os tipos diferentes de intervenções sociais e cada uma tem o objetivo de ajudar com a autonomia de características específicas de pessoas com esquizofrenia. Entre os tipos de intervenções psicossociais estão:

Psicoterapia – esse tipo de intervenção psicossocial busca ajudar com os comportamentos e pensamentos incomuns que pessoas com esquizofrenia possam ter. Além disso, o psicólogo também auxilia a desenvolver técnicas para lidar melhor com situações de crise dos sintomas ou de estresse.  

Terapia familiar – o objetivo desse tipo de intervenção é ajudar a educar e oferecer suporte aos cuidadores familiares de pessoas com esquizofrenia. Estima-se que em cerca de 60% dos casos, as mães são as principais cuidadoras de quem sofre desse distúrbio.

Terapia de reabilitação social – o foco dessa intervenção psicossocial é ajudar a desenvolver os comportamentos sociais da pessoa com esquizofrenia, melhorando, assim, as relações pessoais com familiares e amigos.

Terapia de reabilitação profissional – essa intervenção tem o objetivo de oferecer suporte para que as pessoas com esquizofrenia consigam buscar um emprego e como lidar com as crises do distúrbio durante o horário de trabalho.

Como ajudar alguém com esquizofrenia no dia a dia

Além das intervenções psicossociais, quem convive e/ou cuida de uma pessoa com esquizofrenia também pode ajudá-la a lidar com as crises do distúrbio. Algumas formas de auxiliar nesse momento são:

  • Incentive a pessoa a desenvolver um hobby ou participar de atividades que a façam bem, como a prática de algum esporte;
  • Converse com o médico e/ou psicólogo sobre como agir durante as crises de esquizofrenia;
  • Ofereça suporte para a pessoa após as crises, mostre para ela que você estará pronta para ajudá-la durante o tratamento;
  • Aprenda quais são os sinais de que a pessoa está passando por uma crise dos sintomas da esquizofrenia.

Já conhece o Programa Mais Pfizer?

O Programa Mais Pfizer tem o objetivo de facilitar o acesso e incentivar que você siga o tratamento prescrito pelo médico. Ele também oferece dicas e informações para uma vida mais saudável.

Acesse o site para saber mais sobre o Programa Mais Pfizer ou para conhecer as farmácias cadastradas.

Referências


PP-PFE-BRA-2007

Mais Pfizer
9 setembro, 2019

CONTEÚDO RELACIONADO

Cadastre-se