Como prevenir a intoxicação alimentar nas férias

Intoxicação alimentar – mãos segurando uma bandeja de alimento frito - Mais Pfizer

Como prevenir a intoxicação alimentar nas férias

A intoxicação alimentar é um problema sério de saúde, causado principalmente pelo consumo de bebidas ou alimentos contaminados por micro-organismos. Vômitos, diarreia e dores de estômago estão entre os principais sintomas. Durante o verão, redobre os cuidados, pois os alimentos se deterioram mais rápido no calor e muitas pessoas comem fora nessa época, pois estão de férias. Na praia, você precisa tomar ainda mais cuidado, pois muitos alimentos são vendidos sem os devidos cuidados com a higiene. Veja dicas para prevenir a intoxicação alimentar.

Alimentos que oferecem maior risco de intoxicação alimentar

Alguns produtos são mais suscetíveis a contaminações, especialmente nas condições da praia. Evite consumir:

  • Carne crua ou malpassada;
  • Maionese e outras receitas que levam ovo;
  • Frutos do mar, como ostra e camarão no espeto;
  • Alimentos em conserva, como palmito e molhos caseiros;
  • Porções feitas com muita antecipação;
  • Embutidos, como salsicha e presunto;
  • Leite não pasteurizado;
  • Água ou gelo de procedência desconhecida.

Escolha bem onde comer fora de casa para prevenir a intoxicação alimentar

Ao comer fora de casa, seja em quiosques de praia, bares ou restaurantes, é essencial verificar as condições de higiene do local e dos produtos comercializados. Não consuma alimentos e bebidas de procedência duvidosa. Fique atento ao seguinte:

  • Limpeza das instalações - observe se a cozinha e as paredes estão limpas, se a lixeira está suficientemente longe da comida e se há moscas ou outras pragas. Veja se o local possui água ou pia para que o preparador de alimentos lave as mãos.
  • Higiene dos funcionários - veja se aqueles que manipulam os alimentos usam proteção nos cabelos, uniformes limpos e mantêm as unhas curtas e limpas.
  • Condições de conservação - na praia, não compre alimentos que estão expostos ao sol. Prefira restaurantes onde você possa comer pratos feitos na hora. Em estabelecimentos comerciais, também é importante verificar se os alimentos estão mantidos sob temperatura adequada (refrigerados ou aquecidos).
  • Validade e estado dos alimentos - só coma alimentos que estão dentro do prazo de validade e com boa aparência, consistência e aroma. Não compre doces ou salgados sem etiqueta que identifique o produtor e a data de vencimento.

Cuidados com lanches caseiros para prevenir a intoxicação alimentar

Levar lanches de casa para comer na praia ou nos passeios de férias é uma boa alternativa para minimizar os riscos de se alimentar fora de casa. Mas os lanches caseiros também precisam de cuidados para se manterem seguros e saudáveis:

  • Lave bem as mãos antes de preparar e consumir os alimentos;
  • Mantenha-os em recipientes bem tampados e em conservação térmica adequada;
  • Prepare-os o mais próximo possível do horário que você vai consumir;
  • Evite alimentos muito perecíveis, como queijo branco, carnes, patês, tortas e bolos recheados, ainda que mantidos em bolsas térmicas.
  • Prefira alimentos leves e saudáveis, como frutas, verduras, legumes e biscoitos integrais. Substitua gorduras e frituras por grelhados e assados. E não esqueça de beber bastante líquidos, como água potável e água de coco.

Já conhece o Programa Mais Pfizer?

O Programa Mais Pfizer tem o objetivo de facilitar o acesso e incentivar que o paciente siga o tratamento que foi prescrito pelo médico. O Programa Mais Pfizer também oferece dicas e informações para uma vida mais saudável.

Saiba mais sobre o Programa Mais Pfizer.

Referências

 

PP-PFE-BRA-2283 – jan/2020

Mais Pfizer
13 janeiro, 2020

CONTEÚDO RELACIONADO

Cadastre-se