Como prevenir a hipertensão na gravidez?

Mulher grávida medindo a pressão

Como prevenir a hipertensão na gravidez?

A hipertensão na gravidez atinge até 10% das mulheres e, se não tratada adequadamente, pode trazer sérios riscos para a mãe e para o bebê. Também conhecida como pré-eclâmpsia, o problema afeta mulheres depois da 20ª semana de gravidez. Continue a leitura e entenda como algumas atitudes podem prevenir a hipertensão na gravidez.

Atitudes que ajudam a prevenir a hipertensão na gravidez

O risco de desenvolver a pressão alta durante a gravidez é 25% maior para mulheres que já tenham a doença por mais de quatro anos. Outro fator de risco é ter  histórico familiar de pré-eclâmpsia e de doença renal. Se você faz parte dos fatores de risco, fique ainda mais atenta com as formas de prevenir esse problema.

Realize um pré-natal adequado – a hipertensão é um problema silencioso, ou seja, não tem sinais e sintomas na maioria das vezes. Por isso, o pré-natal deve começar assim que a gravidez entrar nos planos. As primeiras consultas vão avaliar se existe alguma condição que possa ser um risco para você e para o bebê. O pré-natal deve compreender algumas etapas:

  • Primeira consulta – o quanto antes feita, melhor;
  • Retorno da primeira consulta – assim que os exames realizados estiverem prontos;
  • Até 34 semanas – encontros mensais;
  • Até 36 semanas – encontros quinzenais;
  • Até o parto – encontros semanais.

Caso você seja diagnosticada com pré-eclâmpsia, o médico pode indicar que o monitoramento da gravidez seja feito com maior frequência.

Faça exercícios físicos – além de controlar a pressão arterial durante a gravidez, ajuda a manter o peso adequado. Mas, antes de começar, consulte o médico. Você pode, por exemplo, fazer caminhadas em solo plano, com calçado e roupas confortáveis, durante 30 a 40 minutos, três vezes na semana. Lembre-se de se alimentar com lanches leves, como frutas, e se hidrate antes, durante e depois dos exercícios.

Controle o estresse – se a tensão durante a gravidez for constante, talvez seja necessário buscar técnicas para se acalmar. O estresse pode aumentar a pressão arterial. Procure ter uma boa noite de sono e usar técnicas de relaxamento, como a meditação.

Melhore a alimentação – é preciso ter uma alimentação equilibrada, pois ganhar muito peso pode aumentar a pressão arterial. Veja o que mudar na sua alimentação:

  • Controle a ingestão de sal – consuma até 6g de sal por dia. Evite alimentos industrializados, como caldos em cubo, molhos prontos e embutidos;
  • Regule a ingestão de gordura – evite o consumo de alimentos gordurosos, como manteiga, frituras, queijos e carnes gordurosas;
  • Evite alimentos estimulantes – café, chá preto, chocolate, chimarrão, refrigerantes e energéticos devem ficar de fora da alimentação.

Opte sempre por uma alimentação balanceada, com fibras e alimentos ricos em potássio. Como, por exemplo, aveia, ervilha, beterraba, cenoura, couve, espinafre, abacate, banana e melão. Opte por carnes magras, peixe e frango são boas opções. Procure sempre usar temperos naturais, como cebolinha, salsinha, manjericão, alecrim, alho e limão para dar mais sabor aos alimentos.

Referências

 

PP-PFE-BRA-1237

6 novembro, 2018

CONTEÚDO RELACIONADO

Cadastre-se